Esta semana é #Grátis! 28 a 31 de Janeiro

A rubrica do Facebook #AmanhãéGrátis transformou-se e deu origem aos artigos “Esta semana é #Grátis”. Nascida do feedback das minhas amigas bloggers Sílvia d’O Dia da Liberdade e Natália do Escrever Fotografar Sonhar, de que sugestões com 24 horas de antecedência não ajudam na hora do planeamento atribulado de uma casa de família.

Não querendo que seja a falta de conhecimento a determinar a vossa não comparência a eventos tão interessantes, como a inauguração de uma exposição ou o lançamento de um livro, assim se inaugura esta fantástica e maravilhosa categoria do Eléctrico 28!

SEGUNDA-FEIRA

Assim nasce uma estrela (1954, 154′) de George Cukor | Apresentação de João Pedro Bénard | 21:30 | Casa da Achada – Centro Mário Dionísio

Norman Maine (James Mason) é um actor consagrado que se apaixona pela corista Esther Blodgett. Maine descobre o talento de Esther, acabando por conseguir que ela se torne uma estrela de primeira grandeza. Enquanto Esther, agora transformada em Vicki Lester e já casada com Maine, é sucessivamente aclamada por Hollywood, Maine é vítima dessa máquina implacável que tem o poder de criar e destruir vedetas, iniciando uma verdadeira descida aos infernos. As canções de Harold Arlen e Ira Gershwin são o pano de fundo para este drama musical. O realizador George Cukor, conhecido como “o cineasta das mulheres” extraiu de Mason e Garland grandes interpretações, mas o filme não foi muito bem visto pelos estúdios que, antes da estreia, cortaram algumas cenas. Apesar disso, acabaria por ser nomeado para seis Óscares, em 1955. No ano da morte de Cukor, em 1983, “Assim Nasce Uma Estrela” foi restaurado para a sua versão original. Cinecartaz PÚBLICO

TERÇA-FEIRA

Conversa “Arte e Tradução” com Maria Filomena Molder, Rui Chafes e Paulo Pires do Vale | 17:30 até 19:30 | Átrio da Biblioteca de Arte – Fundação Calouste Gulbenkian | Entrada livre

Onde começa e onde termina o ato de traduzir? Depois de décadas de teorias da tradução, e após inúmeras histórias sobre a visibilidade e a invisibilidade do tradutor, talvez seja justo dizer que a experiência de traduzir continua, não por definir, mas por ocupar – do mesmo modo que alguém ocupa um espaço que lhe é desconhecido com um tempo que é apenas seu. Para chegar a restituir não tanto o que significa, mas o modo como pode agir a tradução, seria preciso abandonar o cume da teoria e regressar ao plano raso da prática. Se o gesto da tradução exceder – sem excluir – o simples exercício de mediação da linguagem escrita, contida num espaço literário ou científico, passará a ser de novo um universal, a transposição livre de uma palavra numa imagem, de um material numa forma – e, no limite, de tudo em tudo. Na raiz dessa transposição só poderia então estar a arte, por princípio um processo de deslocação, e por isso também de tradução. Daí resulta uma pergunta: De que forma podem um escultor, um pintor, um fotógrafo ou um cineasta olhar a sua prática artística como um traduzir, e como imaginam essa tradução?

Conferência Ergonomia Sensorial – PALADAR | 18:30 |
Roca Lisboa Gallery – Restauradores | Entrada Livre mediante inscrição

As nossas experiências estão intrinsecamente ligadas com o domínio dos sentidos. Saiba qual a importância da estimulação sensorial no ponto de venda e o seu impacto na construção de experiências gratificantes que fortalecem a ligação à marca.

Como podem os negócios implementar estratégias no espaço físico, de modo a despertar emoções positivas no consumidor? Um ciclo de cinco conferências dedicadas aos sentidos. O paladar é o protagonista nesta primeira conferência. Oradores convidados: Chakall, chef; Tiago Quaresma, administrador do Grupo Museu do Pão; Rodolfo Tristão, sommelier no Grupo José Avillez e professor na ESHT do Estoril. Moderação de Ângela Fernandes, Visual Merchandiser.

///////////////////////////

Adere ao grupo PROGRAMAS EM LISBOA no Facebook para ainda + sugestões!

///////////////////////////

QUARTA-FEIRA

Clube de leitura “Ir à estante” | 18h | Casa Fernando Pessoa | Entrada Livre

Leitura quinzenal em voz alta textos de Pessoa e partilhar as ideias que eles nos trazem. No clube de leitura dos próximos dois meses continuamos a leitura de “Prosa escolhida de Álvaro de Campos”.

Inauguração da exposição WAIT | 19h | Museu Coleção Berardo‎ | Entrada Livre

Mais do que criar uma perspectiva fatalista sobre a questão da espera, “WAIT” procura indicar direcções que recuperem campos de possibilidades tão diversos quanto as especificidades de cada obra — em media como pintura, fotografia, escultura, instalação ou vídeo —, atentando também no seu potencial de relação. A exposição propõe um percurso com uma aura cénica, com o propósito de envolver ao máximo o espectador numa experiência em que, directa ou indirectamente, se tome consciência da percepção do tempo: a condicionante que opera no ato de esperar e marca todas as suas possibilidades relacionais. As obras apontam-nos várias pistas temáticas, como o desejo, a tensão entre corpo e espaço, a fotografia e a morte, a memória, o confronto com o impossível e a vida em suspenso.

QUINTA-FEIRA

Hora de Baco com Stonebones & Bad Spaghetti | 18h | Museu de Lisboa – Teatro Romano – Rua de São Mamede, 3A | Entrada Livre sujeita à lotação | Mais informação: https://bit.ly/2vDqVJU

Música ao vivo, os olhos postos no Tejo e um copo de vinho na mão compõem a Hora de Baco, no Teatro Romano para os fins de tarde da última quinta-feira de cada mês. Este mês, o palco é dos Stonebones & Bad Spaghetti: Andre Dal – Banjo Bruno Lourenço – Bandolim Gil Pereira – Contrabaixo Hildebrando Soares – Voz e Guitarra

5 Anos, 5 Festas | 18h | Cerveteca Lisboa | Entrada Livre

2019 é o ano. Os anos! São 5, desde que a Cerveteca abriu portas.
Para comemorar, haverá festa todos os meses até Junho, sempre no último dia de cada mês, com um concerto ao vivo. Em Janeiro, Luís Vicente & Joaquim de Brito aka Shaka – Trompete e Berimbau.

À Conversa com Richard Zimler | 18:30 – 20:00 | Livraria Barata

Uma conversa com um dos maiores escritores da actualidade à volta dos sobreviventes do Holocausto, da Cabala, dos leitores portugueses e do que mais vier à Conversa! 

Noite das Ideias 2019 | 19h às 00h | Fundação Calouste Gulbenkian | Programa Completo – As conferências irão ser transmitidas em directo no YouTube

Um pouco por todo o mundo, vai debater-se como “Enfrentar o nosso tempo”. Sob este grande tema, em Lisboa, vai falar-se de resiliência, de dar sentido ao presente, de como dominar o tempo. Vai-se percorrer o mundo da energia, das alterações climáticas e da alimentação do futuro.  Vai debater-se se os robôs sociais são úteis, fúteis ou tóxicos e abordar-se a democracia na era digital, as famílias do presente, a imaginação, a instabilidade e o amor. Isto, através de vozes como as de Boris CyrulnikDominique WoltonDaniel BorrilloVéronique AubergéMiguel Poiares MaduroAntónio Costa e SilvaPaula Duque ou Sofia Areal.

Neste dia, as exposições Pose e Variações. Escultura em Paris no Tempo de Rodin e Tudo o que tenho no saco. Eça e Os Maias estão abertas até às 00:00, com entrada livre.

Stand Up Comedy – Hugo Sousa | 22h | Mercado de Algés | Entrada Livre

O Mercado de Algés, tem o prazer de apresentar, o primeiro Stand Up Comedy do ano, com o humorista Hugo Sousa. É o 40º Stand Up Comedy do Mercado de Algés e promete ser verdadeiramente imperdível!


Boa Semana :* Ana Paula

Recebe todas as novidades de Lisboa directamente no e-mail, subscreve a nossa Newsletter!

Todas as quintas-feiras partilho convosco sugestões para o fim de semana e aos Domingos descobre o que “Esta Semana é #Grátis”!

Segue-nos também no FacebookTwitter ou o Instagram.

Facebook Comments