Romeu & Julieta: Do Ódio Ao Amor

De certeza que já viram Romeu & Julieta em filme, e possivelmente em peça, mas e em musical?

Mais: Quantos musicais Shakespearianos já viram? É que eu já perdi a conta às representações de Shakespeare que vi em palco, de Hamlets a Macbeths passando por noites de verão e reis e tempestades, mas até agora, não desataram a cantar em nenhuma. Mas porque não algo diferente?

Ora após grande sucesso pela Europa e Ásia, Romeu e Julieta: Do Ódio Ao Amor chega-nos agora na sua versão oficial em português – a 16ª língua em que esta intemporal história será contada sob a forma de um moderno musical pop-rock! Este infame amor proibido será então cantado em português nesta versão musical pela mão da Encontro de Sons em parceria com a Artfeist e a Estoril-Sol.

Um olhar pós-apocalíptico e sem filtros sobre um Ódio que poucos sabem justificar e um Amor que o soube redimir

Nesta adaptação exploram-se as várias camadas que caracterizam as personagens de uma história medieval reportada a uma época futura e agreste, e as muitas histórias que ficaram por contar… Aprofundam-se os laços entre as personagens e as razões dos seus ódios e amizades, desenvolvendo sub-textos que normalmente não se abordam. Paralelamente à história já conhecida, “assiste-se ao conflito de duas personagens espectrais que conduzem a narrativa, a Morte e o Amor, e a presença da Poeta, figura que observa, narra, suporta o peso do conhecimento e a agonia de não poder intervir.”

A história de Romeu e Julieta não é alheia a ninguém – A mais famosa peça de William Shakespeare já foi contada e recontada de todas as formas, desde teatro, cinema e pintura, a ópera ou ballet. Gérard Présgurvic tornou-a Teatro Musical, com letra e música originais – Romeo et Juliette: de l’Haine à l’Amour estreou-se em Paris em 2001 e teve desde então produções em mais de uma dúzia de países.

“Toda a história tem igual prenúncio, Nada de novo sob a lua; De uma estrela em silêncio, Logo outra desagua”

A encenação portuguesa está a cargo de Sofia de Castro e o elenco conta com mais de 30 actores profissionais (alguns já com provas dadas no Teatro Musical como Inês Branco, Samuel de Albuquerque, Cláudia Soares, Diogo Oliveira, Tiago Isidro, Artur Marques ou Bruno Ribeiro), bem como com vários jovens talentos, muitos do quais estreando-se nesta produção.

O espectáculo teve uma primeira produção laboratorial semi-profissional em 2018 pelo Estúdio de Teatro Musical da Primeiro Acto, apoiada pela Encontro de Sons, que esgotou várias casas e arrancou rasgados elogios do público. Da Primeiro Acto vimos também anteriormente Rent – um espectáculo vibrante com o sentimento e energia contagiante do original, surpreendentemente bem adaptado (dentro do possível no contexto) para português.

“Com tantas jovens que orbitam à tua volta, tinhas que escolher a filha do inimigo mortal do teu pai?”

Poupamos-vos uma sinopse porque a base (o amor proibido entre Montéquio e Capuleto) já vocês sabem, e o resto… deixem-se surpreender, pois será bastante diferente da fonte.

Em cena no Auditório do Casino do Estoril até 20 de Outubro de 5ª a Domingo, os bilhetes custam entre 10 e 18 euros e estão à venda na Ticketline.

Se têm amigos que dizem que não gostam de musicais, perguntem-lhes se já foram realmente ver algum – Garanto que a quantidade de negas será abismal. Que tal então um plano diferente este fim de semana?

Venham daí 😉

[Fotos da Produção by Cristina Cardoso Bernardino]

Facebook Comments